Inscrições onlineRenovações online Contactos Ala AirSoft
 ALA
 Airsoft
 Documentação
 Associados
 Regulamentos
 Serviços FPA





1CNTPA: Primeira avaliação interna 
Um olhar da direcção da FPA sobre este evento e o seu balanço geral no panorama da evolução do Airsoft em Portugal, assim como o papel da FPA na defesa do Airsoft nacional.
Colocado em 26/Nov/2007, 17:31
Sendo provavelmente o evento mais complexo relacionado com Airsoft em Portugal até à data, o primeiro campeonato nacional de tiro prático de Airsoft (1CNTPA) terminou ontem, após quatro provas realizadas de norte a sul do país. Um forte investimento por parte da FPA e dos clubes que co-organizaram, resultando numa preciosa Valença para a afirmação do Airsoft como modalidade desportiva. A FPA, na vanguarda da representação do Airsoft nacional, fomentou a adesão de 10 clubes, perto de 50 atletas em competição, consistindo numa mobilização total de cerca de 200 pessoas, incluindo assistência e organização. Além do mais foram travadas novas relações entre a FPA, os clubes, marcas e empresas do sector, órgãos de comunicação social e autarquias.

Relativamente a este campeonato será desencadeado um processo de avaliação e de fecho do evento, trabalho esse que será utilizado como plataforma para melhor construir o próximo campeonato. Pretendem-se mais patrocínios, mais integração internacional (por intermédio do IAPS), mais promoção e mais eficácia na organização das provas. Desta forma, para além deste importante trabalho de investigação que será apresentado aos sócios, patrocinadores e autarquias sob a forma de um compreensivo relatório, a FPA adianta que irá promover acções de certificação de range officers e workshops de divulgação e introdução ao tiro prático. E tudo isto apenas para o Tiro Prático, pois a FPA irá, em 2008, incidir também sobre o apoio aos Jogos Tácticos de Equipa e outras iniciativas desportivas experimentais que irão agradar a muitos.

O 1CNTPA foi uma acção que envolveu muito investimento esforço, dinheiro e disponibilidade. Todo o trabalho desenvolvido tal como os trabalhos de montagem, os transportes, a logística, os protocolos, o marketing e publicidade, as relações públicas, passando pelo apoio e presença humana, a regulamentação, a arbitragem e a responsabilidade, reflectem o verdadeiro nível de trabalho da FPA e dos seus clubes. E o mais importante é que tudo isto é feito paralelamente com uma estrutura que não pára a nível de apoio ao associado, secretariado, consultoria jurídica, mais regulamentação, representação junto do público e junto das mais variadas entidades competentes, assim como uma importantíssima participação e contextualização internacional.

A FPA conhece os problemas do Airsoft em Portugal e é sobre eles que trabalha diariamente, procurando não só resolver aqueles que já estão entre nós, mas apostar em medidas que garantam a ausência de outros problemas futuros. E assim, face às evidências, orgulhosamente admitimos: a FPA é o escudo do Airsoft em Portugal, e este campeonato é uma peça fundamental dessa linha de defesa.

Obrigado a todos pelo apoio que têm vindo a dar ao nosso trabalho.



_________________________________________
voltar | início

Associação Lusitana de Airsoft 2005-2013
A Associação Lusitana de Airsoft é uma Associação de Promoção Desportiva cuja publicação consta no Nº65 da III Série do D.R., a 4/04/2005, sob a denominação de Federação Portuguesa de Airsoft.
Última rectificação estatutária a 12/08/2011.
A reprodução parcial ou integral desta página web sem o consentimento da Associação Lusitana de Airsoft, assim como a utilização do nome e logótipo oficial, está expressamente proíbida.